Diário Oficial da União publica aviso de autorização de ferrovia pela Bracell; 3 locomotivas e 60 vagões vão transportar o equivalente a 113 caminhões até Porto de Santos  

Escrito por em 22/10/2021

O Diário Oficial da União publicou esta semana aviso de autorização do Ministério da Infraestrutura de solicitação da Bracell para construção de ferrovia em Lençóis Paulista. O aviso de autorização é assinado por Marcelo Sampaio Cunha Filho, secretário Executivo do Ministério da Infraestrutura. A reportagem do 90.1 Notícias, tentou falar com o secretário na tarde desta sexta-feira, mas não obteve êxito. O secretário estava em reunião. A assessoria de imprensa não atendeu ao chamado.  Ministério da Infraestrutura já havia divulgado à imprensa, através de nota, que havia recebido pedido de aval para a obra, avaliada em R$ 200 milhões. Ainda segundo o Ministério da Infraestrutura foram duas solicitações da empresa para construção 23,5 quilômetros de ferrovias: um de trecho de 4 quilômetros dentro de Lençóis Paulista, no valor de R$ 50 milhões e um trecho de 19,5 quilômetros de extensão de Lençóis Paulista à malha ferroviária de Pederneiras, investimento no valor de 150 milhões. No início do mês de outubro, executivos da Bracell, da MRS e da Greenbrier Maxion, inauguraram terminal ferroviário dedicado ao transporte de celulose.

O terminal foi construído em parceria entre as empresas Bracell e MRS, num investimento de R$ 58,5 milhões considerando o ramal ferroviário e o terminal e se tornou um importante marco para o sistema logístico nacional. A celulose produzida em Lençóis Paulista seguirá até o Terminal em veículos rodo-trem tipo sider, com média estimada de 7 a 8 veículos por hora. As composições com a carga de celulose saem do Terminal de Pederneiras e percorrem 510 km pela ferrovia até o Porto de Santos. Cada composição é formada por até 3 locomotivas e 60 vagões e transportam o equivalente a 113 caminhões. As composições vão operar 24 horas, durante os 365 dias do ano. O projeto desenvolveu novo modelo de vagões, adequados ao transporte da celulose, com melhorias no formato de abertura e fechamento, redução da tara do vagão, aumento significativo na capacidade de carga por trem e por vagão, além de melhor ergonomia na operação e estanqueidade, evitando perda da carga com entrada de água durante o período de chuvas.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]