MP tenta identificar autor de mensagens contra criação do Conselho Municipal de Atenção à Diversidade; grupo se reuniu com promotoras e pediu criação de associação LGBT+

Escrito por em 20/05/2022

O Ministério Público está tentando identificar autor de mensagens encaminhadas aos vereadores de Lençóis Paulista contra a criação do Conselho Municipal de Atenção à Diversidade. A informação foi divulgada por Werik Teodoro, um dos membros de um grupo que se reuniu semana passada com promotoras de Justiça. Eles defendem a criação de uma associação LGBT+. Em entrevista ao 90.1 Notícias, da Ventura FM,  na manhã desta sexta-feira, Werik contou que a reunião online com a promotora Débora Orsi reuniu outras duas promotoras com forte atuação em direitos humanos na região de Campinas e São Paulo.

Disse que a promotora está preocupada com os últimos acontecimentos na cidade com mensagens homofóbicas publicadas em redes sociais. Afirmou que a Dra. Débora prometeu apoio do Ministério Público para criação de um Conselho de Direitos Humanos em Lençóis Paulista. Werik afirmou que a criação da associação LGBT+ não está descartada, já que foi uma sugestão do presidente da OAB-Lençóis, vereador Glauco Temer Feres. Os vereadores de Lençóis Paulista rejeitaram por 11 votos, presidente só vota em caso de empate, a criação do Conselho Municipal de Atenção à Diversidade. A proposta do Executivo é resultado de um procedimento administrativo instaurado no final do ano passado pelo Ministério Público local, que recomendou a criação do órgão. A criação do conselho foi sugerida pelo MP em face aos acontecimentos recentes envolvendo declarações de vereadores, consideradas como homofóbicas por membros da comunidade LGBTQIA+ e representantes de diversos órgãos da sociedade civil. Com a rejeição o projeto foi arquivado.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]