Prefeito cita acidentes para justificar radares fixos; somente este ano mais de 100 pessoas, vítimas de acidentes, passaram pela UPA

Escrito por em 10/11/2021

O prefeito Anderson Prado citou o aumento do número de vítimas de acidentes de trânsito para justificar a entrada em operação dos radares fixos nesta quarta-feira, 10 de novembro. Em entrevista ao 90.1 Notícias, Prado disse que, de acordo com dados da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) em 2018, 105 pessoas, vítimas de acidentes passaram pela UPA. Em 2019, 114 pessoas passaram pela unidade de saúde. Em 2020, mesmo durante a pandemia, foram 104 vítimas e em 2021, até o mês de outubro, já são mais de 100 vítimas de acidentes de trânsito. “Nós não estamos instalando radares para multar os cidadãos, mas para proteger a vida da pessoas”, disse Prado, ao afirmar que não se incomoda com as críticas da minoria de pessoas.

Os 15 radares que entraram em operação nesta quarta-feira foram adquiridos, através de convênio com a Secretaria de Segurança Pública do Estado. Neste primeiro momento, segundo o coronel Carlos Alberto Fantini, secretário de Segurança Pública, os equipamentos fiscalizam apenas excesso de velocidade, mas no futuro será implantando sistema que ajudará na busca de veículos roubados. A tecnologia OCR (Optical Character Recognition – Reconhecimento Ótico de Caracteres, na tradução do inglês) permite que dados e imagens digitais sejam arquivados nos aparelhos ou enviados para a Polícia Militar.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]