Presidente liga para pai e se solidariza com a família de criança de 10 anos que teve parada cardíaca; Queiroga e Damares visitam a criança em Botucatu

Escrito por em 21/01/2022

“Alô aqui é o capitão”. Assim começou o diálogo entre o presidente da República Jair Bolsonaro com o pai da criança que teve parada cardíaca 12 horas após tomar a vacina pediátrica da Pfizer na última terça-feira em Lençóis Paulista. Bolsonaro se solidarizou com a família da criança e se colocou à disposição para apoio. Não foi o único gesto de solidariedade de Brasília. O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, estiveram em Botucatu na tarde desta quinta-feira para visitar a menina de 10 anos. A visita durou 2 horas. A garota está internada no Hospital Unimed de Botucatu, onde se recupera. A informação é de que passa bem. A visita dos ministros do presidente Jair Bolsonaro não constava em agenda oficial e não foi divulgada com antecedência.

Eles conversaram com a família e os médicos. Após a visita, sob forte aparato policial, eles deixaram o hospital por volta das 4 da tarde seguiram para o Aeroporto Tancredo Neves, de onde desembarcaram às 6 da noite. O caso continua sendo investigado. A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo divulgou nota na tarde desta quinta-feira Nota Oficial e descartou que a vacina contra Covid-19 tenha causado parada cardíaca na menina. Segundo a nota, a garota tem uma doença rara que a família desconhecia. “não existe relação causal entre a vacinação e quadro clínico apresentado”, diz trecho da Nota. Informação recebida pela reportagem do 90.1 Notícias, não confirmada pela família, é que a criança deverá ser transferida para o Incor (Instituo do Coração).


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]