Quem recusar vacina vai para o fim da fila; prefeito diz que medida deve ser anunciada esta semana

Escrito por em 05/07/2021

O prefeito Anderson Prado disse nesta segunda-feira, 5 de julho, em entrevista ao 90.1 Notícias, da Ventura FM, que as pessoas que recusarem receber as vacinais disponíveis, só serão vacinadas depois que todas as faixa etárias forem imunizadas. “Tomei conhecimento pelo secretário de Saúde e pelo Departamento Jurídico sobre as pessoas querendo escolher vacinas. Esta semana vamos adotar medida para coibir esse problema. As pessoas precisam entender que vacina boa é vacina no braço”, afirmou Anderson Prado. O prefeito revelou que além da vacina Oxford-Astrazeneca, a Coronavac também está encontrando rejeição por parte da população, mesmo com o ciclo vacinal sendo concluído no período de 30 dias. Com o mesmo problema verificado em Lençóis Paulista, diversos municípios já adotaram medidas para “punir” as pessoas que querem escolher vacinas.

São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, na Grande São Paulo, a pessoa irá para o fim da fila de imunização, e poderá se vacinar após os adultos de 18 anos. Nas cidades de Rio Preto e Jales, quem recusar a vacina terá que assinar um termo de responsabilidade afirmando que se negou a tomar a vacina por causa da marca do imunizante. As prefeituras irão enviar esses termos para o Ministério Público, mas não há uma punição prevista. Na cidade de Urupês, também no interior, quem se negar também irá assinar um termo de responsabilidade. Depois, se a pessoa quiser tomar a vacina, ela terá que entrar na fila da xepa, que imuniza com doses remanescentes de qualquer marca da vacina. Segundo o secretário de Saúde, Ricardo Conti, semana passada entre 4 a 5 mil pessoas que podem receber a vacina ainda não se vacinaram.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]